GRAAL -ARTHUR-EXCALIBUR - PAIX-LIBERTE-AMOUR DIVIN

TRIANGLE DU DRAGON

TRIANGLE DU DRAGON

 

De l'autre côté du globe, moitié tellement loin le tristement célèbre triangle des Bermudes il est une région océanique qui est aussi tristement célèbre pour la disparition des avions et les bateaux.
Mer du diable, aussi appelé Triangle du Dragon, se trouve au large des côtes du Japon, dans une région du Pacifique autour de l'île de Miyake, à environ 110 kilomètres au sud de Tokyo.

 

Ainsi que le triangle des Bermudes, mer du diable n'apparaît pas sur aucune carte officielle, mais le nom est utilisé par les pêcheurs japonais ; la région est connue pour les étranges disparitions de navires et d'avions, comme le triangle des Bermudes aux États-Unis.
Comme le triangle des Bermudes, mer du diable est le seul autre domaine dans lequel une aiguille de la boussole pointe pour nord vrai plutôt que le nord magnétique.

 

Une théorie populaire veut que l'activité volcanique autour de la zone, en particulier un volcan sous-marin, pourrait être responsable de ces disparitions.

 

Contrairement à plusieurs allégations, ni mer du diable ni le triangle des Bermudes, est situé sur la ligne où le nord magnétique de respirations est égal au nord géographique.

 

La déclinaison magnétique, dans ce domaine, est d'environ 6 degrés.
Comme c'est le cas avec toutes les choses mystérieuses, il existe de nombreuses théories sur la mer du diable.
Les japonais, au courant de ce domaine, l'appelle Ma-non-Umi : mer du diable.

 

Pendant des siècles, historiquement enregistré, hommes de la mer de mystérieuses disparitions de navires de pêche ont été assignées, dans cette région, l'attaque mortelle contre les démons et les Dragons des profondeurs.

 

Moins connue en Occident, la Ma-non-Umi partage des caractéristiques semblables au triangle des Bermudes.
Les deux zones sont célèbres pour doté d'étranges variations de lectures de ciblage ; les compas, souvent simplement arrêter de travailler.

 

C'est aussi un commun le fonctionnement erratique des émissions radiophoniques, la formation de vague soudaine, tremblements, typhons, énormes tourbillons et étranges brouillards situés en vedette.

 

Avant tout, les deux domaines ont un grand nombre de disparitions de véhicules aériens et maritimes, ainsi que l'équipage et les passagers, sans une trace ou une épave qui indiquent la raison de sa disparition.
Plus importante que la simple disparition des véhicules et du fret est la perte de centaines de vies : pêcheurs, marins, passagers, équipages...

 

Ainsi que les Bermudes, Triangle du Dragon dans le Pacifique occidental est une zone qui forme un motif géométrique triangulaire. Il suit une ligne droite à l'ouest du Japon jusqu'à un point situé dans le Pacifique sur US 145 degrés est, latitude. Le sommet va du sud-ouest de l'île d'Ogasawara Shinto et retourne ensuite vers le Nord à la baie de Tokyo au Japon.

 

Le triangle des Bermudes comprend le détroit de Floride, Bermudes, positions aux Caraïbes et en Floride.

 

Les deux occupent des zones sur les côtés opposés de la terre. Toutefois, les deux sont situés à 35 degrés de longitude ouest et est, respectivement. Cela signifie que, si nous prolonger la limite ouest du triangle des Bermudes à 50 degrés de latitude nord et suivre à l'autre bout du globe, nous découvrirons qu'il joue un sommet du triangle du Dragon.

 

En d'autres termes, les deux triangles sont sur les côtés opposés du monde en longitude et latitude. En outre, les deux domaines sont des eaux très profondes.

 

Nombreux témoins d'observations d'OVNIS dans cette zone du Pacifique. Comment faire aux Bermudes, l'activité allégué de vaisseaux extra-terrestres est énorme.

 

L'autre théorie suggère le lien entre les pôles magnétiques, les deux triangles, causant un Division de l'espace.

 

La réalité est qu'il y a deux zones sur terre, où les immenses navires disparaissent sans laisser de trace, ainsi que tout son équipage et jamais montrent des signes de vie.

O TRIÂNGULO DO DRAGÃO

No outro lado do globo terrestre, a meio mundo de distância do infame Triângulo das Bermudas existe uma região oceânica que também é notória pelo desaparecimento de aviões e navios. Mar do Diabo, também chamado de Triângulo do Dragão, situa-se ao largo da costa do Japão, em uma região do Pacífico em torno de Ilha Miyake, cerca de 110 quilômetros ao sul de Tóquio.

Assim como o Triângulo das Bermudas, o Mar do Diabo não aparece em nenhum mapa oficial, mas o nome é utilizado por pescadores japoneses; a área é conhecida por estranhos desaparecimentos de navios e aviões, igual ao Triângulo das Bermudas nos Estados Unidos. Como o Triângulo das Bermudas, o Mar do Diabo é a única outra área em que uma bússola aponta para o norte verdadeiro, em vez do Norte magnético.

Uma teoria popular é que a atividade vulcânica ao redor da área, especialmente um vulcão submarino, poderia ser responsável pelos desaparecimentos.

Ao contrário de várias alegações, nem o Mar do Diabo nem o Triângulo das Bermudas, situa-se na linha agônica, onde o norte magnético é igual ao norte geográfico.

A declinação magnética, nesta área, é de cerca de 6 graus. Como é o caso com todas as coisas misteriosas, há muitas teorias sobre o Mar do Diabo. Os japoneses, cientes desta área,  o chamam de Ma-no-Umi: o Mar do Diabo.

Há séculos, historicamente registrado, homens do mar atribuíram misteriosos desaparecimentos de embarcações pesqueiras, naquela região, ao ataque letal de demônios marinhos e dragões das profundezas.

Menos conhecido no ocidente, o Ma-no-Umi compartilha características semelhantes ao Triângulo das Bermudas. As duas áreas são famosas por apresentar estranhas variações nas leituras de direcionamento; as bússolas muitas vezes, simplesmente deixam de funcionar.

Também é uma característica comum o funcionamento errático de transmissões de rádio, a formação de ondas repentinas, tremores marinhos, tufões, enormes redemoinhos e estranhos nevoeiros localizados.

Acima de tudo, as duas áreas apresentam uma grande quantidade de desaparecimentos de veículos aéreos e marítimos, junto com tripulação e passageiros, sem deixar vestígios ou destroços que indiquem a razão de seu sumiço. Mais importante do que o simples desaparecimento de veículos e carga é a perda de centenas de vidas: pescadores, marinheiros, passageiros, tripulações...

Assim como nas Bermudas, o Triângulo do Dragão no Pacífico Ocidental é uma área que forma um padrão geométrico triangular. Ele segue uma linha reta a oeste do Japão até um ponto no Pacífico aproximadamente nos 145 graus de latitude leste. O vértice segue para sudoeste até a ilha de Ogasawara Shinto, e então retorna para o norte até a Baía de Tóquio no Japão.

O Triângulo das Bermudas compreende os estreitos da Flórida, até as Bermudas, seguindo para as Antilhas e de volta a Flórida.

Os dois ocupam áreas em lados opostos da Terra. Contudo, ambos estão localizados em 35 graus de longitude oeste e leste respectivamente. Isso significa que, se estendermos o limite ocidental do Triângulo das Bermudas até 50 graus de latitude norte e seguirmos até o outro extremo do globo, descobriremos que ele toca um vértice do Triângulo do Dragão.

Em outras palavras, os dois triângulos estão em lados opostos do mundo em longitude e latitude. Além disso, as duas áreas apresentam águas extremamente profundas.

Numerosas testemunhas de UFOs avistamento nesta área do Pacífico. Como em Bermudas, a atividade se supostas naves alienígenas é enorme.

A outra teoria sugere ligação entre os pólos magnéticos, dos dois triângulos, causando uma divisão espacial.

A realidade é que há duas áreas na Terra, onde enormes navios desaparecem sem deixar rasto, juntamente com toda a sua tripulação, e nunca mais mostrar sinais de vida .

Este triângulo e mais onze foram identificadas pelo pesquisador e biólogo Ivan Sanderson e colegas. O grupo era composto por cientistas especializados em diferentes disciplinas: geólogos, meteorologistas, físicos, astrônomos, etc. Segundo eles, no planeta doze zonas de grandes perturbações geomagnéticas. Dois deles são os poloneses e os restantes são todos marinhos. São distribuídos com muita regularidade: cinco deles em torno de 30 graus de latitude norte, e cinco na latitude 30 graus sul. Estão separados por distâncias de 72 graus de comprimento.

Em 1989, Charles Berlitz publicou um livro chamado "Triângulo do Dragão" (Triângulo do Dragão), que afirma que esta região do Pacífico em torno da ilha Miyake (Japão), cerca de 100 quilômetros ao sul de Tóquio , é altamente perigoso e mais misterioso do que a famosa área do Triângulo das Bermudas. Ele descreveu todos os tipos de fenômenos e desaparecimentos embora muitos deles tenham sido oficialmente refutada por incorreta ou mesmo falsas,

Por hora, a única explicação que temos é que há mistérios que a natureza se recusa a revelar e a ciência pena em esclarecer.

Veja temas como estes em “O Sol Negro – O Retorno das Sociedades Secretas do Vril”

♒♒♒♒♒♒ ONDE COMPRAR ♒♒♒♒♒♒♒♒

✔ EDITORA SCHOBA: Link de Compra: http://migre.me/enMk5

✔ LIVRARIA CULTURA: Link de Compra: http://migre.me/eKqE9

✔ LIVRARIA MARTINS FONTES: Link de Compra: http://migre.me/fb1KO

✔ LIVRARIA DA TRAVESSA: Link de Compra: http://goo.gl/OTqWBu

✔ SARAIVA: Link de Compra: http://goo.gl/GMIQbJ

✔ AMAZON (Edição Kindle): Link de Compra: http://migre.me/f5CMU

♒♒♒ Receba o livro no Conforto da sua casa ♒♒♒

Acompanhe a divulgação do livro pelos nossos endereços eletrônicos: Site oficial: www.osolnegro.com.br Blog da autora, M.C. Pereda: mariapereda.blogspot.com Facebook: www.facebook.com/osolnegro Twitter: @osolnegro Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/315801-o-sol-negro

⚡ O TRIÂNGULO DO DRAGÃO ⚡

No outro lado do globo terrestre, a meio mundo de distância do infame Triângulo das Bermudas existe uma região oceânica que também é notória pelo desaparecimento de aviões e navios.
Mar do Diabo, também chamado de Triângulo do Dragão, situa-se ao largo da costa do Japão, em uma região do Pacífico em torno de Ilha Miyake, cerca de 110 quilômetros ao sul de Tóquio. 

Assim como o Triângulo das Bermudas, o Mar do Diabo não aparece em nenhum mapa oficial, mas o nome é utilizado por pescadores japoneses; a área é conhecida por estranhos desaparecimentos de navios e aviões, igual ao Triângulo das Bermudas nos Estados Unidos. 
Como o Triângulo das Bermudas, o Mar do Diabo é a única outra área em que uma bússola aponta para o norte verdadeiro, em vez do Norte magnético.

Uma teoria popular é que a atividade vulcânica ao redor da área, especialmente um vulcão submarino, poderia ser responsável pelos desaparecimentos. 

Ao contrário de várias alegações, nem o Mar do Diabo nem o Triângulo das Bermudas, situa-se na linha agônica, onde o norte magnético é igual ao norte geográfico. 

A declinação magnética, nesta área, é de cerca de 6 graus. 
Como é o caso com todas as coisas misteriosas, há muitas teorias sobre o Mar do Diabo.
Os japoneses, cientes desta área,  o chamam de Ma-no-Umi: o Mar do Diabo. 

Há séculos, historicamente registrado, homens do mar atribuíram misteriosos desaparecimentos de embarcações pesqueiras, naquela região, ao ataque letal de demônios marinhos e dragões das profundezas. 

Menos conhecido no ocidente, o Ma-no-Umi compartilha características semelhantes ao Triângulo das Bermudas. 
As duas áreas são famosas por apresentar estranhas variações nas leituras de direcionamento; as bússolas muitas vezes, simplesmente deixam de funcionar. 

Também é uma característica comum o funcionamento errático de transmissões de rádio, a formação de ondas repentinas, tremores marinhos, tufões, enormes redemoinhos e estranhos nevoeiros localizados.

Acima de tudo, as duas áreas apresentam uma grande quantidade de desaparecimentos de veículos aéreos e marítimos, junto com tripulação e passageiros, sem deixar vestígios ou destroços que indiquem a razão de seu sumiço. 
Mais importante do que o simples desaparecimento de veículos e carga é a perda de centenas de vidas: pescadores, marinheiros, passageiros, tripulações... 

Assim como nas Bermudas, o Triângulo do Dragão no Pacífico Ocidental é uma área que forma um padrão geométrico triangular. Ele segue uma linha reta a oeste do Japão até um ponto no Pacífico aproximadamente nos 145 graus de latitude leste. O vértice segue para sudoeste até a ilha de Ogasawara Shinto, e então retorna para o norte até a Baía de Tóquio no Japão. 

O Triângulo das Bermudas compreende os estreitos da Flórida, até as Bermudas, seguindo para as Antilhas e de volta a Flórida. 

Os dois ocupam áreas em lados opostos da Terra. Contudo, ambos estão localizados em 35 graus de longitude oeste e leste respectivamente. Isso significa que, se estendermos o limite ocidental do Triângulo das Bermudas até 50 graus de latitude norte e seguirmos até o outro extremo do globo, descobriremos que ele toca um vértice do Triângulo do Dragão. 

Em outras palavras, os dois triângulos estão em lados opostos do mundo em longitude e latitude. Além disso, as duas áreas apresentam águas extremamente profundas. 

Numerosas testemunhas de UFOs avistamento nesta área do Pacífico. Como em Bermudas, a atividade se supostas naves alienígenas é enorme. 

A outra teoria sugere ligação entre os pólos magnéticos, dos dois triângulos, causando uma divisão espacial. 

A realidade é que há duas áreas na Terra, onde enormes navios desaparecem sem deixar rasto, juntamente com toda a sua tripulação, e nunca mais mostrar sinais de vida .

Este triângulo e mais onze foram identificadas pelo pesquisador e biólogo Ivan Sanderson e colegas. O grupo era composto por cientistas especializados em diferentes disciplinas: geólogos, meteorologistas, físicos, astrônomos, etc. Segundo eles, no planeta doze zonas de grandes perturbações geomagnéticas. Dois deles são os poloneses e os restantes são todos marinhos. São distribuídos com muita regularidade: cinco deles em torno de 30 graus de latitude norte, e cinco na latitude 30 graus sul. Estão separados por distâncias de 72 graus de comprimento.

Em 1989, Charles Berlitz publicou um livro chamado "Triângulo do Dragão" (Triângulo do Dragão), que afirma que esta região do Pacífico em torno da ilha Miyake (Japão), cerca de 100 quilômetros ao sul de Tóquio , é altamente perigoso e mais misterioso do que a famosa área do Triângulo das Bermudas. Ele descreveu todos os tipos de fenômenos e desaparecimentos embora muitos deles tenham sido oficialmente refutada por incorreta ou mesmo falsas,

Por hora, a única explicação que temos é que há mistérios que a natureza se recusa a revelar e a ciência pena em esclarecer. 

Veja temas como estes em “O Sol Negro – O Retorno das Sociedades Secretas do Vril”

♒♒♒♒♒♒ ONDE COMPRAR ♒♒♒♒♒♒♒♒

✔ EDITORA SCHOBA:
Link de Compra: http://migre.me/enMk5

✔ LIVRARIA CULTURA:
Link de Compra: http://migre.me/eKqE9

✔ LIVRARIA MARTINS FONTES:
Link de Compra: http://migre.me/fb1KO

✔ LIVRARIA DA TRAVESSA:
Link de Compra: http://goo.gl/OTqWBu

✔ SARAIVA:
Link de Compra: http://goo.gl/GMIQbJ

✔ AMAZON (Edição Kindle):
Link de Compra: http://migre.me/f5CMU

♒♒♒ Receba o livro no Conforto da sua casa ♒♒♒

Acompanhe a divulgação do livro pelos nossos endereços eletrônicos:
Site oficial: www.osolnegro.com.br
Blog da autora, M.C. Pereda: mariapereda.blogspot.com
Facebook: www.facebook.com/osolnegro
Twitter: @osolnegro
Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/315801-o-sol-negro
Ce triangle et onze de plus ont été identifiés par le chercheur et biologiste Ivan Sanderson et de collègues. Le groupe était composé de chercheurs dans différentes disciplines : etc., physiciens, géologues, astronomes, les météorologues. Selon eux, sur les zones de grandes perturbations géomagnétiques planète douze. Deux d'entre eux sont les pôles et les autres sont tous marins. Sont distribuées très régulièrement : cinq d'entre eux autour de 30 degrés de latitude nord et cinq à 30 degrés sud de latitude nord. Sont séparés par des distances de 72 degrés en longueur.

 

En 1989, Charles Berlitz a publié un livre intitulé « Triangle du Dragon » (Triangle du Dragon), qui affirme que cette région du Pacifique autour de l'île de Miyake (Japon), environ 100 kilomètres au sud de Tokyo, est extrêmement dangereux et plus mystérieux que le célèbre quartier du Triangle des Bermudes. Il décrit toutes sortes de phénomènes et de disparitions forcées, alors que beaucoup d'entre eux ont été officiellement réfutées par inexactes ou fausses,

 

Pour l'instant, la seule explication que j'ai est qu'il y a des mystères que nature refuse de révéler et de science à clarifier.


14/03/2014
0 Poster un commentaire

A découvrir aussi


Inscrivez-vous au blog

Soyez prévenu par email des prochaines mises à jour

Rejoignez les 155 autres membres